Nutrição dos gatos

Nutrição dos gatos

A Medicina Veterinária, cada vez mais, se direciona ao melhor atendimento dos nossos mascotes, unindo diversas especialidades, fazendo com que possamos cuidar melhor da saúde e principalmente do Bem Estar dos nossos animais de estimação. Sendo assim, a Dra. Isabelle Busnardo me convidou para conversar um pouco sobre a nutrição de gatos, falamos sobre as diferenças de rações e sobre alimentação natural. Confira as perguntas e respostas e dê um pulinho lá no Instagram da @isabellebfelinos 

Qual a diferença entre ração de filhote, sênior e gatos castrados? 

R: A ração de filhotes tende a ser mais calórica, e contém nutrientes vitais para o perfeito desenvolvimento e crescimento do filhote. O gato adulto até pode se alimentar da ração do filhote, mas pode sofrer um ganho extra de peso, já o filhote não deve se alimentar da ração de adulto pois pode não desenvolver ossos, músculos e órgãos de maneira adequada.  A ração sênior é utilizada para adultos com +7 anos, deve ter uma redução no fósforo para evitar problemas renais e o kibble tem textura mais porosa para ser mais fácil de quebrar. A ração para gatos castrados tem menos calorias, isso faz com que você não precise diminuir muito a quantidade da porção diária. 

Qual a diferença entre as rações premium e super premium e aquelas econômicas (combate)? 

As rações seguem a regulamentação do MAPA, ou seja tem que ter o mínimo necessário para manter o animal vivo. Então separamos em basicamente três categorias 

Comum: apesar de ser balanceados e cumprirem o mínimo exigido pela legislação, tem maior quantidade de grãos, glúten, a proteína utilizada é de qualidade inferior, para ingerir os nutrientes necessários, precisam ingerir uma grande quantidade. Como a digestibilidade não é boa, a quantidade de fezes se torna maior. Tem maior quantidade de substancias químicas, corantes e conservantes artificiais que podem trazer maior risco de contaminação. São utilizados produtos conforme oferta, sendo assim varia muito a composição. 

Premium: estes produtos já possuem ingredientes de melhor qualidade, a quantidade ingerida diminui e ocorre um melhor aproveitamento dos nutrientes. Os corantes, conservantes e palatabilizantes utilizados são de melhor qualidade, e existe a linha Premium Especial que não utiliza corantes artificiais e não utiliza eventuais substitutivos. 

Super Premium: A proteína, gordura e os ingredientes em geral são de melhor qualidade,  fazendo com que a digestibilidade seja otimizada, reduzindo assim o volume de fezes. Como tem uma suplementação melhor de vitaminas e sais minerais, a qualidade do pelo, visão, funcionamento dos órgãos melhora, maior qualidade de vida, longevidade.  

É mais saudável dar comida prepara em casa do que ração? 

R: Depende, o preparo deve ser realizado baseado nas necessidades nutricionais de cada indivíduo, já tivemos muitos problemas de saúde em animais recebendo comida caseira, não suplementada. Um exemplo, os gatos são estritamente carnívoros, eles geram energia através do consumo de proteína animal, já nós humanos temos como principal geração de energia os carboidratos. 

Qual a importância de procurar um veterinário nutricionista/nutrólgo para formular a dieta e não pegar na internet ou dar o mesmo que você come? 

R: É importante disponibilizar os nutrientes necessários para o desenvolvimento ideal, não podemos por exemplo fornecer apenas o que o gatinho gosta de comer, precisamos nutrir e não apenas alimentar. A procura por um medico veterinário nutricionista é importante, para podermos elaborar a dieta de maneira a suprir todas as necessidades do gatinho. Precisamos evitar que uma alimentação errada ocasione doenças, como problemas cardíacos, oculares e reprodutivos pela deficiência de Taurina; Problemas renais pelo desequilíbrio de Cálcio/Fósforo da dieta, problemas osteoarticulares bem como perda de pelos. É muito importante fazer exames de sangue antes de iniciar a alimentação natural, e fazer o acompanhamento para que se possa identificar qualquer problema nutricional. Quando fornecemos uma dieta que pegamos na internet, não sabemos se ela está adequada ao nosso animalzinho, se vai fornecer todos os nutrientes necessários, pois precisamos realizar exames para saber como esta sua saúde e a partir daí elaborar uma dieta que seja adequada para seu estilo de vida. 

Qual freqüência que devo dar alimentação natural para meu gato se ele tem o habito de comer o dia todo? 

Na realidade, é uma questão de adaptação, o ideal seria dividir em 4 refeições diárias. Isso acaba dificultando o fornecimento da alimentação natural, pois esta deve ser fornecida e consumida prontamente, para evitar contaminação por bactérias e até mesmo problemas com infestações de moscas e outros insetos. Podemos ainda fazer o mix feeding, combinando a alimentação natural com a seca, para isso é importante buscar a ajuda do medico veterinário nutricionista, para fazer o calculo certinho das quantidades a serem fornecidas. O Mix feeding pode ser realizado diariamente ou em alguns dias da semana. 

Importante oferecer uma variedade de alimentos para o filhote até os seis meses de vida. Vemos muitos animais adultos que não aceitam a alimentação natural ou até mesmo saches por não terem tido contato com esses alimentos quando jovens. 

Por que não dar leite? 

Apesar de alguns gatos não terem problema com a ingestão de leite, a maioria tem dificuldade de digerir a lactose, essa lactose não digerida se acumula nos intestinos e acaba fermentando. Como não produzem a enzima que quebra a lactose, o consumo de leite pode provocar problemas gastrointestinais, ocorrendo vomito, diarréia, perda de peso e apetite, dor e desconforto abdominal bem como problemas alérgicos, levando a coceiras. Leite sem Lactose? Pode, mas se o seu gato recebe uma dieta balanceada, de boa qualidade, que disponibiliza todos os nutrientes necessários, pra que arriscar? 

Quais petiscos que pode dar? 

R: frutas, pedacinhos de carne ou até mesmo petiscos industrializados. Gatos gostam de petiscos, principalmente quando usamos para brincar, como iscas de caça. Apenas precisamos lembrar que esses petiscos tem calorias, e se não cuidarmos com a quantidade, seu gatinho pode ficar obeso. Nunca devem ultrapassar 10 % da porção diária, e a quantidade de petiscos deve ser subtraída da quantidade total de alimentos do dia. 

O meu gato, por exemplo, ganha frutas ocasionalmente, ele adora melão, abacate, banana, mamão. Todos os dias ganha comida úmida, tipo sache, e para estimular o consumo de água, adiciono um pouco para formar uma sopinha. 

 Tem alguma suplementação que torne as fezes dos gatos menos atrativas aos cães? 

Existem produtos para coprofalgia no mercado, o que vemos é que funcionam enquanto estão sendo administrados, mas quando param de tomar o hábito volta, lembrando que deve suplementar a dieta do gato com o produto, pois esse produto altera o odor e sabor das fezes, fazendo com que o cão não se interesse. O ideal é consultar um médico veterinário para analisar o porque do cão estar com esse hábito. Mas no fim, o que realmente resolve é proibir o acesso do cãozinho ao cocô. Eu particularmente gosto de utilizar Terapia com Floral junto com o comportamental. 

Qual a diferença do valor de investimento de uma ração super premium para alimentação natural 

Vai ter um valor alto caso comparado a uma ração comum ou Premium, a partir do momento que se compara com uma ração Super Premium de qualidade, o valor quase se equipara, o que pode dificultar é o tempo que você precisa para elaborar a refeição, pesar os ingredientes, preparar a refeição, isso toma mais tempo do que abrir o pacote e despejar no pote. Outra coisa, o alimento seco pode ficar exposto durante algumas horas, já o alimento in natura deve ser consumido imediatamente, os potes devem ser higienizados logo em seguida. Na hora do preparo precisamos ter muito cuidado com a manipulação dos ingredientes, para evitar contaminação cruzada, cuidados especiais com a salmonela, que apesar de não contaminar nossos pets com facilidade, eles são bem tolerantes, é uma causa comum de contaminação em humanos e pode ser muito perigosa em crianças, idosos e pessoas com imunidade baixa. 

Veja no Instagram da Dra. @isabellebfelinos 

Deixe uma resposta